segunda-feira, 5 de junho de 2017

Mundo Humano

Tristes sonhos de pequenos anciões,
alegres sorrisos de um povo lutador,
medos que consomem mentes e corações,
raiva que desatina o mais lindo amor!

Tristes poesias que canta o trovador,
alegres encontros de almas amigas,
medos que se transformam em pavor,
raiva que desata lágrimas antigas!

Tristes palavras que compõe este verso,
alegres voos de pássaros a cantarolar,
medos que no coração jazem imerso,
raiva que consome o poder de amar!

Tristes são as mensagens deste poema,
alegres são os homens que insistem perdoar,
o medo daquele que se coloca algema,
até que a raiva, enfim, aprenda a amar!

Marco Pardini