segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Doce Beijo

Num instante sem fim
Imerso eu em seu sorriso
Não quero outro amor
Antes do seu primeiro beijo

A tenho na aurora dos meus sonhos
Onde nada ainda existe
Nem o mar, nem o azul
Nem o ar, nem o frio
Somente seu doce beijo

Alexandre


La Isla

Vento gelado
De casa em casa
Ruas sem fim
De letra em letra
Azul profundo
Alma eterna
Do Poeta de sempre

Alexandre

Las Calles de Santiago

As ruas de Santiago tem uma pressa sem fim
Uma beleza curta
Que se perde na imensidão dos espelhos

Alexandre.