sábado, 30 de outubro de 2010

Impermanência

Olhar no espelho da vida e ver uma face refletida
talvez seja apenas o reflexo estampado da sorte,
um pequeno e insípido pedaço de vida revestida
ou apenas um suave e constante aviso da morte!

Olhar no espelho da vida pode muito simbolizar,
a arte de procurar no recôndito de si um abrigo,
o desejo de esconder do outro o que é amar,
ou encontrar na imagem refletida apenas um amigo!

Olhar no espelho da vida é como tocar o universo,
um interno mundo paralelo é possível descobrir,
no mergulhar profundo da vida tiro um verso,
onde o antigo e o novo devem para sempre coexistir!

Enxergar no espelho da vida a face do imperecível
é compreender que a matéria é apenas algo passageiro,
enquanto a mente humana se apega com o não imprescindível
a alma divina anuncia a impermanência das coisas ao forasteiro!

Marco Pardini

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A solidão tem cheiro de chuva

A solidão tem cheiro de chuva
E muitas vezes escorre pelos nossos sonhos
Como se fosse feita de nada

A solidão é isso mesmo: uma falta de tudo
Uma paz profunda

Alexandre Alves.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Busca Interior

No olhar do espelho vê-se o próprio reflexo,
Nasce do desejo interior uma estranha vontade,
De criar vidas diversas e mundos sem nexo,
De buscar na aparência da falência, a verdade!

Pequenas pedras são dispostas ao longo do caminho,
Lápides se espalham nessa eterna busca,
De seus espinhos, nascem rosas tocadas pelo carinho,
Cujas mãos do homem sua beleza apenas ofusca!

Árdua e cansativa é a subida à montanha,
O obstáculo, no entanto, envaidece o trovador,
Maior ainda é o caminho que se dirige à entranha,
Pois é nela que se conhece o verdadeiro Amor!

Pontos distantes de luz brilham no enigmático céu,
Silenciosas paragens estelares brindam a cidade,
Indicando que para viver é preciso rasgar o véu
Que oculta nossos olhos da doce Eternidade!

Marco Pardini