terça-feira, 22 de maio de 2018

Gosto dos teus olhos

Gosto dos teus olhos
Instigam eles minh'alma
Levam-me para a dimenão dos sonhos

São as veredas dos meus segredos
Como se dois sóis fossem
A iluminarem os passos do meu coração

Assim os são, lindos como o amanhã

Alexandre Alves

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Tu és linda

Tu és minha flor do campo
Que um perfume me traz
Como um sossego da alma
Deixando no peito uma paz

Tu és linda como sempre
Como um sonho encantado

Alexandre Alves

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Encantamento

Meu mais doce segredo
Tem o perfume que as tardes de primavera permeia
E traz o suave fogo da sensualidade que toca o céu do encantamento

Alexandre Alves.

sábado, 7 de abril de 2018

Lembrança de um beijo

Quantas vezes deixei eu o vento gelado das montanhas
Invadir minh'alma, como se nele estivesse um abraço seu
É uma sensação sem fim, um cheiro de mato, de final de tarde
Uma fragrância suave que traz a doce lembrança de seu beijo

Alexandre Alves

sexta-feira, 6 de abril de 2018

O beijo que sempre quis

O beijo que sempre quis
Não foi só um impulso nem só um desejo
Foi um silêncio eterno, alucinante
Que embriagou a alma e ferveu meu sangue

Alexandre Alves

segunda-feira, 19 de março de 2018

Despertar da Consciência


Consciência do saber que traz à alma, solidão,
num mundo onde o ruído é a única melodia,
silêncio profundo que se distrai na comunhão,
daqueles que vivem consigo, em sintonia!

Consciência do caminhar refaz novo caminho,
das cinzas da tormenta uma alma padece,
pelas pedras, surge uma mão, um carinho,
trazendo consigo uma presença que enaltece!

Consciência da vida a espreitar como sentinela,
o anoitecer da alma cingido pela penumbra,
castelos distantes, sonhos a fugir pela janela,
numa doce cantiga que aos ouvidos, vislumbra!

Consciência do despertar a cerrar no escuro
da ignorância, aquilo que vibra num pulsar,
traz do mundo paralelo um poder imaturo,
a ceifar com doçura o leve poder de amar!  


Marco Pardini.

Vazio


Vida que alimenta de esperanças e pesadelos,
tristes olhos a espreitar o pranto com desatino,
doce alma a sentir no espírito a dor dos apelos,
branda brisa a pulsar no choro, seu destino!

Vida que alimenta de sonhos e emoções,
amargo hábito de remar num mar sem fim,
suave alma a habitar a solidão das ilusões,
serenas lágrimas a escorrer da tristeza em mim!

Homem, olhe para seu espelho e veja seus tormentos!
a vida te ensina a dar mais do que a receber,
o tempo insiste em ensinar que a vida, são momentos,
a espreitar a dor humana que tu insistes em viver!

Homem, caminha na direção do eterno com brandura,
mesmo que o coração lhe leve no correr de um rio,
a intensidade da dor que assalta, encare com candura,
pois a jornada que caminha nada leva, além do vazio!


Marco Pardini

Gosto dos teus olhos

Gosto dos teus olhos Instigam eles minh'alma Levam-me para a dimenão dos sonhos São as veredas dos meus segredos Como se dois sóis fosse...