terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Silêncio

Vivo e canto a cada momento
Vivo minha eternidade como se fosse finita
Vivo você no meu silêncio ímpar

Alexandre Alves.