segunda-feira, 8 de março de 2010

Tudo passa

Ainda com a visão turva
E a voz embargada
A tribulação é lembrada

O que parecia ser mentira
Tornou-se realidade
E sem permissão
A lágrima escorreu

Mas no garimpo
Encontra-se o lindo diamante
Na dor aprende-se a lição
Tudo passa

Ontem foi dor, hoje é alivio
Ontem foi carne, hoje é lembrança
Ontem foi tristeza, hoje é saudade
Ontem foi amiga, hoje é um anjo

Do quarto para o jardim
Do jardim para o infinito
Uma paz no semblante
Um repouso merecido

A lágrima que caiu ontem virou adubo
Para os Ipês
E hoje encanta os que chegam
Para repousar em meio aos Pinheiros

O dia terminou, o sono chegou
A lágrima secou
E a missão se cumpriu
Pois tudo passa

Lilica

Nenhum comentário: