domingo, 3 de abril de 2011

Tempo

Tempo que não permite aos ponteiros da vida parar,
segue sua marcha suave em direção ao infinito,
levando conhecimento aos corações que querem amar,
recobrindo com o pó da terra aqueles que viraram mito!

Tempo sem vida que palpita na eternidade,
inspiração de vida que carrega o poeta,
rio do destino que alimenta a saudade
daqueles que possuem uma verdade incerta!

Tempo que carrega consigo o átomo do abandono,
solitário, em silêncio, a vida humana, se põe a observar
sorrindo por aquele que se intitula rei em seu trono
cuidando do outro, que na escuridão da fé, sai a caminhar!

Saturno, quem és tu, afinal? Grande senhor do Tempo!
irmão celeste que nos brinda com sua cósmica presença,
a demonstrar ao humano a ilusão deste tormento,
demonstrando ao mundo que não existe saúde nem doença,
apenas a eterna lembrança,
da vida deixada no balaústre de um eterno momento!

Marco Pardini

Nenhum comentário: