terça-feira, 28 de setembro de 2010

Compaixão

Estar ao lado sem estar presente,
tocar a face do eterno amor,
é dizer com carinho aquilo que sente,
sem ser sol, transmitir calor!

Andar ao lado sem ter expressão,
beijar a fonte eterna de vida,
acariciar com a alma o coração,
e imprimir no peito a imagem sofrida!

Sentar ao lado mesmo que distante,
e sentir no corpo as marcas do tempo,
ouvir no silêncio o grito sufocante
de uma voz perdida no vento!

Deitar ao lado da solitária presença,
num simples palpitar de um coração,
é assinar no espírito sua sentença,
e permitir a si o despertar da compaixão!

Marco Pardini

Nenhum comentário: