sexta-feira, 11 de março de 2011

Tristeza

Triste ato de sonhar um sonho escuro,
pedaços de um véu da vida descortinado
sentimentos sombrios transformam o impuro,
mazelas do coração desafiando um amado!

Triste canto do pássaro na escuridão
da vida que insiste em se levantar
trazendo consigo nas unhas a emoção
uma singela verdade do ato de ceifar!

Triste emoção a percorrer os arredores
do espírito. Ei de um dia te descobrir,
no labirinto da vida, mais corredores
a gritar pela vida e à morte, com amor impedir!

Triste sonho que da noite restou um pesadelo,
correntes que aprisionam o passageiro,
vida que descerra do barro um novo modelo,
em recriar na realidade insana, um mensageiro!

Marco Pardini

Nenhum comentário: