domingo, 23 de janeiro de 2011

Meus Medos

Ainda não tenho medo da morte
Mas já trago a semente de uma história
Que ainda não foi contada

Vivo por cada sonho
Mas já escuto o tic tac do tempo
Como se cada tarde terminasse mais cedo

É medo do tempo
Das coisas que ainda não fiz

Alexandre Alves

Nenhum comentário: