domingo, 19 de dezembro de 2010

Meu espelho

Só depois de muito tempo
Deparei-me com meu espelho
Sem brilho
Pequeno
Mas ainda refletindo
Uma imortal esperança

Os espelhos não morrem!
Só nós
De vez em quando...

Alexandre Alves

Nenhum comentário:

Gosto dos teus olhos

Gosto dos teus olhos Instigam eles minh'alma Levam-me para a dimenão dos sonhos São as veredas dos meus segredos Como se dois sóis fosse...